sexta-feira, 30 de setembro de 2016

[Setembro dos Nacionais] TOP 10: Capas Mais Bonitas

Oi, pessoal! Para encerrar esse Setembro dos Nacionais, o BLU - grupo dos Blogueiros Literários Unidos - decidiu fazer uma seleção das capas mais bonitas entre as nossas coleções de livros nacionais. Tendo um armário dedicado apenas para os brasileirinhos, podem imaginar como minha tarefa foi difícil, né? Depois de vencer minha indecisão, cheguei a esse TOP 10 (não exatamente em ordem) das minhas capas favoritas:

10) O Garoto do Cachecol Vermelho, Ana Beatriz Beltrão

Sinopse: Uma história comovente, recheada de drama, suspense e romance.
Melissa é uma garota linda, rica e mimada, que sempre consegue o que quer e tem todos na palma da mão. Ela acredita que a carreira de bailarina é a única coisa que realmente importa, porém suas certezas são abaladas quando faz uma aposta com um garoto misterioso, que parece ter como objetivo virar sua vida de cabeça para baixo. De repente, Melissa se vê dividida entre dois caminhos: realizar seu maior sonho, pelo qual batalhou a vida inteira, ou viver um grande amor. Mas, não importa aonde ela vá, todas as direções apontam para o garoto do cachecol vermelho... Com esta história intensa e apaixonante, Ana Beatriz Brandão vai emocionar e surpreender o leitor, provando que é uma jovem autora que tem muito a dizer.

Acho a capa muito fofa; delicada e colorida, como um bom romance YA pede! Ganhei este livro de aniversário adiantado (obrigada, Tatiane) e só ouço gente falando bem dele! Assim que passar essa fase de Outubro de Terror, vou dar uma olhadinha nele! 

9) Guardião do Medo, Michelle Pereira 

Sinopse: Alexander está morrendo pouco a pouco em um hospital. O câncer está consumindo seu corpo por dentro, minuto a minuto. E ele quer morrer logo. Rápido. A vida que ele viveu não deixa dúvidas de que o Inferno é sua próxima parada, mas ele não contava que um anjo viria ajudá-lo. Raya, a Guardiã, de asas negras, olhos azuis e mistérios e mais mistérios. Contudo, o que ele deveria pensar quando seu anjo protetor está escondendo algo importante? E quando tenta matá-lo? 
Em meio à loucura, aos pesadelos desesperadores e às perdas cada vez mais frequentes, ele se vê dentro de uma disputa muito além do imaginável, entre os Guardiões da Criação e as Filhas de Daemon. Ele é importante, para ambos, tanto para a Luz quanto para as Trevas. Porém, qual será a melhor escolha? Viver imerso nos segredos e omissões de Raya ou ser inundado pelo poder extasiante do Inferno?

AMO as cores dessa capa, assim como essa árvore triangular toda estilosa! Estou lendo esse livro agora e gostando bastante! Logo, logo tem resenha por aqui! 

8) Ouro, fogo & megabytes, Felipe Castilho

Sinopse: Como esconder uma suspensão escolar dos pais, resgatar uma criatura mágica das garras de uma poderosa e mal-intencionada corporação e ainda por cima salvar o país de um desastre sem precedentes?
Anderson Coelho, um garoto nada extraordinário de 12 anos, divide sua vida entre a pacata realidade escolar e uma gloriosa rotina virtual repleta de aventuras em Battle of Asgorath, jogo de RPG online em que jogadores do mundo todo vivem num universo medieval, cheio de fantasia. Lá, Anderson – ou Shadow, nome de seu avatar – tem vida de estrela: é o segundo colocado do ranking mundial. E são justamente suas habilidades que chamam a atenção de uma misteriosa organização, que o escolhe para comandar uma missão surpreendente junto com um grupo de ecoativistas nada convencionais.
Ao embarcar para São Paulo, Anderson mergulhará de cabeça em uma aventura muito mais fantástica que as vividas em seu computador. Os encontros com hackers ambientalistas, ativistas com estranhos modos de agir e muitas criaturas folclóricas oferecerão a Anderson Coelho respostas não só sobre sua missão, mas também sobre sua própria vida, enquanto um novo mundo se descortina diante de seus olhos.

As cores, assim como essa MEGA cobra em chamas bem na capa, foram o que me chamou a atenção desde o começo. Comprei pela sinopse, mas essa capa teve bastante influência também! Embora tenha comprado faz um tempão, acabei não lendo por causa das parcerias e os problemas pessoais desse ano, mas ele e o resto da coleção O Legado Folclórico estão na TBR do ano que vem. 

7) Rani e o Sino da Divisão, Jim Anotsu

Sinopse: Quem não conhece bem Rani pode até achar que ela é uma adolescente comum, que mora em uma cidade do interior, acorda cedo para frequentar o ensino médio, e toca em uma banda de punk death metal com sua melhor amiga, Marina.
Só que sua vida começa a se distanciar totalmente da normalidade quando, um dia, ao ir para a escola, ela resolve cortar caminho pelo cemitério, onde vê um garoto estranhamente bonito, vestido com roupas coloridas e tênis fluorescente, que a olha de uma maneira intrigante. Mais tarde, para sua surpresa, ela descobre que Pietro é aluno novo em sua classe. Dias depois, ele revela a Rani que faz parte de uma turma de excluídos, chamados Animais de Festa, uma facção de jovens (e nem tão jovens) seres sobrenaturais. E mais: que ela deve se juntar a eles, já que é uma xamã adormecida que precisa de treinamento imediato, pois está sob a mira de Aiba, um xamã poderoso que se alimenta da força vital de seus semelhantes.
Cética mas curiosa, de repente ela se vê mergulhada em uma aventura com seus novos e estranhos amigos para encontrar o Sino da Divisão, o único artefato mágico capaz de derrotar o destrutivo e cruel Aiba.

Bom, tem coisa mais linda que uma capa roxa assim? Não, né? Esse livro, com uma sinopse instigante e essa capa divosa, foi um que me conquistou de cara. Comprei junto com Ouro, Fogo e Megabytes e ainda não li pelos mesmos motivos, mas também foi para a TBR de 2017! 

6) A Profecia de Mídria, Denise Flaibam 

Sinopse: SERAFINE DELAY ERA UMA GAROTA COMUM...
À sua maneira.
Sua vida na sossegada Vila do Sol muda de repente na noite em que sua décima oitava primavera era festejada. Um ataque força a jovem a fugir desesperadamente de monstros sanguinários e imbatíveis. Por algum motivo insano, tais criaturas queriam sequestrá-la!
Serafine mergulha no universo mágico de Warthia e começa a entender a ligação entre os desenhos que marcam seu corpo e a História daquele mundo... E descobre-se numa surpreendente situação: seu destino está traçado. Uma antiga profecia clama por seu espírito. Uma difícil jornada deve começar.
Na companhia de um belo e rude espadachim, uma simpática garota de orelhas pontudas e um felpudo guerreiro belicoso, Serafine ingressará numa viagem de perigos desconhecidos, treinando para derrotar aquela que vem das Trevas para tudo devastar.
Os Mistérios de Warthia devem ser desvendados, e Serafine é a única capaz de fazê-lo.

A capa dessa segunda versão do livro tem uma combinação de cores linda, assim como a modelo. Acho lindos esses fios de luz nas costas e ao redor da personagem! Mais uma vez, é um dos livros que acho incríveis, mas ainda não li e foram para a TBR de 2017!

5) Lobo de Rua, Jana P. Biachi

Sinopse: Raul é um​ morador de rua​, um menino invisível ​como tantos outros. ​C​omo se sua desgraça​ não fosse suficiente, ​o garoto​​​ descobre-se portador da licantropia, maldição que o transforma em fera sempre que a lua cheia ocupa o céu. Tito Agnelli​ é um velho imigrante italiano.​ ​Ele ​não compartilha do abandono de Raul, mas conhece muito bem a sensação de ser rasgado por dentr​o ​pela coisa vil​ e selvagem​ que se abriga nele.​ ​
C​ompadecido com o sofrimento do recém-transformado, Tito ​​acolhe Raul ​e reabre a Alcateia de São Paulo, extinta até então por falta de ​lupinos residentes na Pauliceia. Depois de décadas de contaminação, ​Tito conhece cada detalhe da maldição​ com que precisam lidar​.​ ​E conhece também a Galeria Creta, um lugar​ em São Paulo onde​, na lua cheia,​​ há sempre um abrigo seguro​ para ele e para outros dos seus. 
Basta pagar o preço.

FINALMENTE um que eu já li e até resenhei! Além de uma excelente história e escrita, Lobo de Rua tem uma capa minimalista e linda, com esse contraste super legal do vermelho no branco. 

4) Limbo, Thiago d'Evecque

Sinopse: O Limbo é para onde todas as almas vão após a morte. Além de humanos, deuses esquecidos e espíritos lendários também vagam pelo plano. Muitas almas sabem exatamente onde estão e por que; a maioria, entretanto, ainda tem a impressão de estar viva. A morte é um hábito difícil de se acostumar. 
Um dos espíritos residentes no Limbo acorda sem nenhuma lembrança de sua identidade. Ele descobre que a Terra está prestes a ser destruída pelos próprios humanos e fica encarregado de enviar doze almas heroicas de volta. Elas reencarnarão no plano dos homens e tentarão reverter o quadro apocalíptico. 
Contudo, poucas almas encaram o retorno com bons olhos. O espírito deve, então, forçá-las. Armado, de preferência. Assim, resolve visitar um velho amigo: Azazel, anjo ferreiro e primeiro escolhido da lista. 
O espírito descobre mais sobre quem realmente é, ouve uma versão completamente diferente sobre a rebelião dos anjos e é presenteado com uma surpresa de péssimo gosto. 
LIMBO mistura elementos e referências de videogames, RPGs, HQs, animes, mangás, filmes, séries e livros. De Matrix até Final Fantasy, é uma homenagem às influências que marcaram o autor. 

Eu sou apaixonada por essa capa desde o primeiro momento que bati os olhos nela. A sinopse também é incrível, mas essa arte é fenomenal! Apesar de morrer de curiosidade, ainda não consegui ler Limbo, mas lerei o mais breve possível!

3) Aos Olhos de Zoe, Camila Pelegrini

Sinopse: O que você acha que seu cachorro diria sobre a sua vida? Como ele contaria sua história? 
Bem, a sua eu não sei, mas a de Melissa, Zoe revelou perfeitamente.
Após ser resgatada da rua, a cachorrinha mais sábia de todos os tempos acompanha a trajetória de sua nova família, relatando a história do fim de um amor e do começo de outro, apontando suas dúvidas sobre os erros humanos e fazendo das menores coisas do dia a dia a sua felicidade infinita. 
É mais do que um romance. É um ensaio sobre a amizade, a fidelidade e o amor em sua forma mais pura. É Zoe salvando aqueles que um dia a resgataram.
Seja bem vindo à história de uma vida retratada "Aos olhos de Zoe".

Essa capa é tão fofa e delicada quanto a história de Aos Olhos de Zoe, que ainda não li todo, mas já conheço o suficiente para saber que é doce e apaixonante. Pretendo terminá-lo ainda esse ano e trazer a resenha para vocês!

2) A Canção de Quatrocantos: O Homem de Azul e Púrpura, V. M. Gonçalves

Sinopse: O mágico universo de Quatrocantos desdobra-se em uma infinidade de paisagens exóticas, férteis e terríveis, e muitas são as maravilhas que se colocam entre Wayra, o Homem de Azul e Púrpura, e seu destino final. Ele deve encarar o passado sombrio e o futuro incerto para ser bem sucedido em sua missão: avançar até os confins de um território mais vasto que a própria imaginação.
No caminho, bestas desconhecidas, feiticeiros, piratas sanguinários e temíveis mulheres guerreiras. Não há limites para os perigos e prodígios que Quatrocantos oculta em seus vales, desertos e florestas.

Um dos meus livros preferidos da vida, que li e resenhei ano passado, tem essa capa linda, com arte que remete às pinturas mesoamericanas e cores que combinam perfeitamente. Adoro a capa, o livro, o escritor, o universo e tudo relacionado à Quatrocantos. 

1) Deuses de Dois Mundos: O Livro do Silêncio, P. J. Pereira

Sinopse: Na África ancestral, Orunmilá, o maior adivinho de todos os tempos, não entende por que seus instrumentos se calaram. Nos dias atuais, um jovem jornalista se aventura pelas ruas de São Paulo, tentando fugir de uma missão que não deveria ser sua. No primeiro livro da série Deuses de dois mundos, Ogum, Xangô, Oxóssi e Oxum se unem a gente do nosso tempo para resgatar os 16 príncipes do destino, numa narrativa que preserva toda a sensualidade e violência original dos mitos africanos dos orixás.

Esse contraste de amarelo e preto, com esse corvo ferido e com sangue esguichando ficou LINDO! O livro está na minha estante há bastante tempo até, mas estou louca para ler, especialmente por tratar da mitologia africana com - ao que parece - respeito e talento. Entrou também para a TBR 2017 (ou A TBR dos livros que comprei, quero ler, mas ainda não li)

Menção honrosa: EDITORA ARWEN

Ter uma coleção gigante dos livros da Arwen foi um dos pontos que mais complicou a minha indecisão, porque acho todas muito bonitas, coloridas e chamativas. Para facilitar minhas escolhas, resolvi tirar os livros desta editora da disputa e homenageá-los em separado! 



E aí, pessoal? O que acharam das minhas capas favoritas? Gostaram? Quais são as capas de nacionais mais bonitas na opinião de vocês? Não esqueçam de deixar um comentário e contar tudinho! Até mais e fiquem com o Coon, um dos novos mascotes do The Nerd Bubble

4 comentários:

  1. Alguns deles já tenho e já li, como Lobo de Rua e Limbo (adorei ambos!) E, embora não tenha colocado Lobo de Rua na minha postagem sobre as capas (já tietei bastante lá no SI&F, haha), amo o minimalismo dela: uma ilustração bem simples, mas muito bonita e que representa tão bem a história.
    E estou precisando de Rani e o Sino da Divisão! Desde que ouvi falar, além de ter achado a capa linda, fiquei com a impressão que é um daqueles juvenis que encantam todas as idades (e a Gutemberg é outra editora que faz capas muito bonitas).
    E outra editora que publica nacionais e tem capas lindas é a Empíreo: visitei o estande na Bienal e, como de praxe, a lista de desejados aumentou bastante.

    ResponderExcluir
  2. Oie,

    Também gosto de várias capas que você mostrou e das histórias.
    Parabéns pelo post.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Oiee :) Adorei as escolhas, Ca!! *-* Aos Olhos de Zoe é uma das capas mais lindas mesmo! Alguns livros não conhecia, mas já curti as sinopses.

    E obrigada por mencionar As Grandes Aventuras de Daniella ♥ Tenho um caso de amor sério com essa capa! hahahaha
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oiiii, xará linda!!!
    Só vi agroa o post, então imagina a minha surpresa, honra e emoção <3
    Sou suspeita, mas tb sou apaixonada pela capa da Zoe (e agora fiquei por várias outras que ainda não conhecia! haha)

    Beijos e obrigada por tudo <3

    ResponderExcluir