sexta-feira, 16 de setembro de 2016

[Grandes Autores] Agatha Christie


Oi, gente! Hoje, no aniversário da diva-mor do mistério e romance policial, venho falar um pouco de Agatha Christie. Minha história com ela vem desde a infância, quando comecei a ler os livros da coleção do meu padrasto e me apaixonei pelas tramas intrincadas e cheias de reviravoltas. Entre os principais detetives de seus livros, temos Hercule Poirot - baixinho, bigodudo, obcecado com ordem e método, nada humilde e meu favorito - e a Miss Marple - uma senhorinha tricoteira e investigadora intrometida, cujas histórias li pouquíssimas.
Antes de prosseguir com seus livros, vamos falar um pouquinho sobre a autora?


Dame Agatha Mary Clarissa Christie nasceu em 15 de setembro de 1890 na Inglaterra. Educada com primor em casa por diversos tutores, aprendeu também a tocar piano e cantar - dizem que poderia ter sido pianista profissional não fosse sua timidez. Com o começo da Primeira Guerra em 1924, Agatha alistou-se como enfermeira no Exército da Cruz Vermelha e casou-se com o coronel Archibald Christie, com quem teve sua única filha (em 1919) e cujo nome manteve mesmo após o divórcio (em 1928). 
Em 1917, desafiada pela irmã, ela escreveu sua primeira história policial, O Misterioso Caso de Styles, onde "nasceu" Hercule Poirot. O livro foi publicado em 1920, mas foi apenas em 1926, com O Assassinato de Roger Ackroyd, que Agatha Christie conseguiu chamar a atenção do público. Pouco depois do lançamento deste livro e de seu marido anunciar que queria se divorciar, Agatha desapareceu por 11 dias. Ninguém fazia ideia de onde ela estava, se viva ou morta, até que foi encontrada em um hotel noutra cidade, com amnésia. Até hoje o mistério desses 11 dias permanece (e foi abordado em Doctor Who, num dos meus episódios favoritos). 
Após garantir o divórcio, em 1928, Agatha escreveu seu primeiro trabalho sob o pseudônimo Mary Westmacott, Giant's bread, "uma ficção sobre um músico brilhante forçado a trabalhar por razões financeiras".
Em 1930, já uma romancista de sucesso, casou-se com o arqueólogo Max Mallowan. Suas viagens em casal pelo Oriente renderam inspiração para diversos livros, como o clássico Assassinato no Expresso Oriente e Morte na Mesopotâmia. 
Após uma carreira extremamente prolífica, Agatha Christie (já avó) morreu em 12 de janeiro de 1976 e seu marido a seguiu dois anos depois. 

TOP 5

Faz uns 10 anos desde a última vez que li um livro da Agatha Christie, mas lembro o suficiente para fazer uma listinha dos meus favoritos. Vamos conferir?

Os Crimes ABC (1936)

Foi o primeiro livro que li (com essa capa fofa aí do lado) e foi amor à primeira vista. Protagonizado por Hercule Poirot e seu amigo, o Capitão Arthur Hastings, o detetive particular já aposentado decide "desvendar um assassinato cometido por um criminoso que se anuncia com cartas anônimas cheias de menosprezo. O assassino deixa junto de suas vítimas um guia ferroviário. Talvez seja um maníaco por estradas de ferro. Poirot persegue de pista em pista, de letra em letra, o rastro sempre alfabético do inimigo." 

Assassinato no Expresso Oriente (1934)

Um dos mais clássicos livros de mistério de todos os tempos e com um final totalmente inesperado. "Pouco depois da meia-noite, uma tempestade de neve pára o Expresso do Oriente nos trilhos. O luxuoso trem está surpreendentemente cheio para essa época do ano. Mas, na manhã seguinte, há um passageiro a menos. Uma americano é encontrado morto em sua cabina, com doze facadas, e a porta estava trancada por dentro. Pistas falsas são colocadas no caminho de Hercule Poirot para tentar mantê-lo fora de cena, mas, num dramático desenlace, ele apresenta não uma, mas duas soluções para o crime." O filme também é ótimo!

                              Um brinde de Cianureto (1945)

Este foi o último livro que li, quando fui à praia com a minha avó há uns 10 anos. Mesmo sem Poirot, foi uma ótima história! "O luxuoso restaurante Luxembourg é o lugar escolhido para comemorar o aniversário da linda e elegante Rosemary Barton. Entre os seis convidados, encontram-se pessoas próximas, mas que não necessariamente querem o seu bem. Mesmo assim, ninguém poderia prever o desfecho da noite: Rosemary morre subitamente após ingerir uma taça de champagne com cianureto. Tudo indica que foi um suicídio... Em um inusitado jogo literário, a rainha do suspense dá a cada um dos personagens a chance de contar sua versão daquele dia, levantando suspeitas que podem colocar em xeque a razão da morte de Rosemary."

Os Primeiros Casos de Poirot (1974)

Livro composto por 18 contos que retratam (como diz o título) como Hercule Poirot usou sua massa cinzenta nos seus primeiros casos. "Ainda nos primeiros anos de sua carreira, Hercule Poirot se vê diante de um caso dos mais instigantes: quem matou Lord Cronshaw? Terá sido mera coincidência a morte do Coco Courtenay na mesma noite? E teria ela ingerido deliberadamente uma dose fatal de cocaína? Mal acabara de revelar surpreendentes conclusões, o detetive teve de usar novamente sua capacidade de dedução para solucionar dezessete outros mistérios estonteantes. Com os casos desta coletânea, Poirot afirma sua reputação como a mente mais brilhante das histórias de detetive."


Os Trabalhos de Hércules (1947)

Novamente uma coletânea de contos, nestas 12 histórias Poirot enfrenta (metaforicamente) as mesmas provações que Hércules passou em seus 12 Trabalhos da mitologia grega, tudo porque um conhecido do detetive comenta que seus pais deveriam ter pensado melhor nos nomes dos filhos, já que Hercule Poirot não tinha nada do semideus homônimo. Sentindo-se desafiado, começa a escolher seus casos de forma a equiparar-se aos desafios de Hércules. Eu não lembro tão bem quais foram os casos, mas sei que achei o máximo as metáforas escolhidas por ele!

Bom, como eu disse, faz anos que não leio os livros da Dame Christie, mas fazer esse post me deu uma baita vontade de ler alguns e continuar comprando a nova coleção da Casa dos Livros, que já conta com seis boxes de edições LINDAS de capa-dura e dos quais tenho apenas os dois primeiros [Meu aniversário está chegando... Se alguém quiser me dar os outros quatro, ficaria superfeliz huahauhaua]
E vocês? Já leram algo da Rainha do Mistério? O que acharam? Têm vontade de ler? Não esqueçam de deixar um comentário contando sua experiência com Agatha Christie e o que acharam do post!

Nenhum comentário:

Postar um comentário