domingo, 28 de agosto de 2016

[Conhecendo os Autores Nacionais] M. Deméter

Oi, pessoal! Que tal conhecer um pouquinho mais sobre uma autora nacional linda e com dois ótimos livros publicados? Com vocês, M. Deméter!



Cami: Para começar, que tal uma mini-autobiografia? Nada de mais: nome, idade, aniversário (quem sabe rolam uns presentes! ^^), cidade, formação, redes sociais... Enfim, o que tu achares relevante!

Sou a Mara Deméter, assino como M. Deméter, tenho 22 anos e vivi em Campinas desde sempre (faço aniversário dia 23/11, a Cami falou que talvez role presentes, to aceitando hahaha). Conclui a faculdade de Publicidade e Propaganda em 2014 e emendei logo em outra, hoje faço Sistemas de Informação e além de escrever, trabalho com computação.

Site: http://mdemeter.com
Fanpage: http://goo.gl/6UgYOh
Perfil no Skoob: http://goo.gl/FevHMx
Wattpad: http://goo.gl/S7SSff

A LEITORA

Cami: Quais são teus escritores favoritos (nacionais e/ou estrangeiros)?
Mara: Gosto muito dos livros do Carlos Ruiz Zafón, principalmente A Sombra do Vento <3 o tema dele sempre gira em torno de livros e é cheio de trechos maravilhosos. Dos nacionais, gostei muito do trabalho do Raphael Draccon, Dragões de Éter é muito amorzinho.


C: Lembras qual foi o livro que te fez gostar de ler?
M: O que me acompanhou durante o crescimento e o hábito da leitura mesmo foi Harry Potter, minha mãe leu o primeiro livro pra mim quando nem sabia ler direito ainda

C: Qual é o gênero literário que tu lês com mais frequência?
M: Eu não leio quase nunca Terror haha Mas fantasia, drama, aventura, romance são bem frequentes.

C: Existe algum livro que tu aches tão incrível que tu gostarias de ter escrito?
M: Vale repetir os que citei ali em cima já? Harry Potter é mágico, incentivou um mooooonte de gente a entrar no mundo literário e com certeza influencio a vida de muitos jovens. A Sombra do Vento também é muito bom, muito bem escrito. Outra saga que eu acho super criativa (mas um tanto maluca demais) é Fronteiras do Universo, queria ter essa criatividade toda pra inventar novas criaturas e mundos e objetos mágicos e gente, é muito doido (haha).

A AUTORA

C: O que te motivou a começar a escrever?
M: Comecei a escrever fanfics de HP no ensino médio, postava numa comunidade do Orkut na época, a HPBF (Harry Potter Brasil Fanfics). O pessoal começou a interagir, gostar, acompanhar meu trabalho, fiz amizades que guardo até hoje e esse grupo com certeza me estimulou muito a continuar e a criar histórias próprias. Quando comecei não tinha muita perspectiva do que ia rolar, só gostava de sentar e colocar as histórias no “papel”. =)

C: O que tu mais gostas de escrever (contos, poemas, horror, mistério...)?
M: Romance <3 Eu não gosto de histórias puramente românticas, só o casal e o amorzinho deles e focada 100% no relacionamento, mas eu adoro escrever cenas de romance, descrever os sentimentos, a emoção dos personagens apaixonados... Tanto que mesmo numa história que não é focada no romance (como Os Cinco Guardiões), eu sempre começo a fazer casaizinhos mentais.

C: Quais são teus trabalhos já publicados?
M: Publiquei O Nome do Sonho no final de 2015 e agora estou lançando Os Cinco Guardiões, à venda no meu site (https://mdemeter.com).

C: A propósito, como surgiu a oportunidade da primeira publicação?
M: Lancei O Nome do Sonho pela editora Garcia, eu já conhecia o trabalho deles através da Camila Pelegrini, que me indicou a editora. Mandei meu original e acabou dando certo.

C: Além da publicação em meio físico e tradicional, publicas teus trabalhos em outros lugares (como Widbook, Wattpad, e-book independente pela Amazon)?
M: Coloquei o começo de Os Cinco Guardiões no Wattpad. [você pode conferir aqui].

C: Que projetos tens em mente para os próximos meses?
M: Eu estava escrevendo meu novo livro, mas dei uma pausa na escrita pra reler e alterar alguns pontos do primeiro livro que escrevi (e que nunca tinha tentando publicar porque ainda queria fazer essas alterações), Os Cinco Guardiões.
Agora que está lançando, quero retomar meu próximo livro, O Livro das Descrições, uma distopia que estou adorando desenvolver.

C: E, finalmente, qual é o teu conselho para quem gosta de escrever e quer seguir esse caminho?
M: Acho que estou muito no começo ainda pra dar muitos conselhos, mas o principal pelo que vivi até agora é persistência. Você vai encontrar dificuldades, com certeza, então precisa acima de tudo ter paciência e força pra continuar seu trabalho independente das dificuldades.


Para quem estiver na Bienal, não esqueça de visitar o estande da Ler Editorial para conhecê-la!


3 comentários:

  1. Não conhecia a autora e fiquei encantada com as capas dos livros, O Nome do Sonho amei, quero. Adorei a entrevista, é uma ótima forma de apresentar aos leitores autores novos e maravilhosos.

    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Ainda não tive a oportunidade de ler, mas os livros dela parecem incríveis :D

      Obrigada pelo comentário e volte sempre o/

      Bjs da Cami :3

      Excluir
    2. Oooobrigada <3 Espero que possa ler em breve e que os livros te agradem =D

      Obrigada pela oportunidade também, cami <3

      Excluir