domingo, 14 de fevereiro de 2016

Blogagem Coletiva: Três autoras que você tem que conhecer!

Oi, pessoal! Hoje é dia de blogagem coletiva do SBML, que inclui os blogs Me Livrando, Infinitos Livros, Garota Hostil e, obviamente, The Nerd Bubble! Neste post, vou falar um pouco sobre três das minhas escritoras favoritas do meu gênero favorito. Escolher apenas três não foi fácil, uma vez que leio Fantasia - meu subgênero da Literatura Fantástica favorito - há pelo menos 20 anos. Para facilitar minha escolha, resolvi me concentrar na Fantasia Urbana, subdivisão que é dominada por autoras prolíficas e séries com protagonistas femininas fortes!

Laurell K. Hamilton

Esta é minha escritora favorita dentre as três, sem sombra de dúvidas. Laurell criou duas séries que eu amo com todas minhas forças e me inspiram muito como escritora: Anita Blake: Vampire Hunter Merry Gentry.
A primeira segue a animator ("criadora" de zumbis) Anita Blake, que também trabalha como Executioner para o governo (matadora de seres sobrenaturais que infringem lei) e consultora do R.I.P.D., Departamento da Polícia de St. Louis responsável pelos crimes que envolvem qualquer coisa não totalmente humana. Além de ter a vida profissional mais movimentada que eu já vi, Anita Blake desenvolve uma conexão (de trabalho, física e amorosa) gradativamente mais intensa com o mundo dos vampiros e transmorfos de sua cidade. Graças aos seus poderes - que só aumentam, mesmo contra sua vontade -, ela também acaba sendo um imã de 1,50m e longos cabelos cacheados para tentativas de assassinato e/ou sedução. Seu estilo "pé na porta e soco na cara", bem como o humor sempre afiado e sarcástico, são o que mais me atrai na personagem principal.  



Assim como Anita, Merry Gentry é uma mulher inteligente, independente e ótima em "chutar bundas" sem necessitar de constante ajuda masculina. Porém, esta ruiva não é uma humana com habilidades especiais, embora ela tenha vivido muitos anos entre os mortais; Meredith NicEssus é uma Princesa da Corte dos Unseelie - Fadas (Sidhe, na verdade) das Trevas -, que teve de fugir para longe de sua tia Andais - a Rainha - devido a constantes tentativas de assassinato disfarçadas de duelos injustos, uma vez que ela ainda não desenvolveu seus poderes totalmente ainda (o que já deveria ter acontecido há muito tempo). De repente, Andais a convoca à Corte novamente, oferecendo-lhe o título de Herdeira do Trono SE ela conseguir conceber um bebê antes de seu primo (para os Sidhe, a fertilidade do regente influencia a de todo o povo; se os reis não têm bebês, seus súditos também não têm). Claro que, ao mesmo tempo que "ganha" homens lindos para tentar engravidar, Merry também tem que lidar com a politicagem da Corte e com mais tentativas de assassinato.
Como vocês devem ter notado, ambas história têm muito gore e sexo, dois elementos que eu gosto bastante. Uma das razões para eu gostar tanto da Laurell é que ela tem a capacidade de misturar o sexo à trama de maneira que ele se torne relevante para o personagem e para o enredo. Mas Ms. Hamilton vai muito além da pornografia literária: os mistérios/crimes são sempre interessantes de se acompanhar e seus personagens são profundos, cheios de falhas e qualidades, traumas e crenças.
O único problema é que a série da Anita (minha favorita entre as duas) já está no 24º livro, o que torna minha missão de comprar a coleção completa um tanto difícil. Fora os livros, ainda há uma adaptação da Marvel para quadrinhos, que é bem legal também!
Ah, sim! Apenas os primeiros quatro ou cinco livros foram publicados aqui no Brasil, então recomendo ler em inglês ou procurar aquelas traduções informais pela internet.

Richelle Mead


Conheci esta autora mais ou menos na mesma época que encontrei os livros da Laurell, lá pelos idos de 2005. A primeira série que li - incompleta naquela época - foi Vampire Academy, mas logo conheci seus livros sobre Georgina Kincaid, uma succubus que trabalha para o Inferno e suga a energia/anos de vida de seus parceiros sexuais para ganhar pontos para seu chefe e recarregar suas energias - mas, graças à consciência pesada que desenvolveu nos últimos tempos, ela tenta escolher vítimas que já estejam pendendo pro #teamHell. Sua vida vira de cabeça pra baixo quando começa a se envolver emocionalmente com um escritor mortal e seres sobrenaturais começam a aparecer mortos ou espancados - e esse é só o princípio de seus problemas. 
Vampire Academy (cujo primeiro livro eu já resenhei aqui) conta a história de Rose, uma dhampir (híbrido de moroi e humano), e Lissa, uma Princesa Moroi da família Dragomir, uma das mais importantes entre os vampiros-vivos e da qual ela é o único membro vivo. Dhampirs como Rose são treinados desde cedo para serem guarda-costas dos moroi, uma vez que os primeiros contam com a força e resistência dos humanos e a agilidade sobrenatural, e os segundos, embora tenham poderem mágicos elementais, não os usam para lutar - nem mesmo para salvar sua vida quando atacados pelos strigoi, os vampiros-mortos e violentos. A série gira em torno dos poderes em desenvolvimento de Lissa, os quais a colocam em perigo frequentemente, e o relacionamento proibido entre Rose e outro dhampir. 



O que gosto na autora é basicamente o que me atrai nos livros da Laurell também: a escrita é leve, as protagonistas são fortes e ela sabe misturar sexo e violência à trama de maneira que tudo se entrelace. 
Richelle ainda tem três séries que quero ler: Bloodlines (continuação de Vampire Academy, mas com outros personagens principais), Age of X (uma distopia que tem como protagonistas uma soldado geneticamente melhorada e um investigador de cultos religiosos proibidos) e Dark Swan (centrada numa xamã mercenária que acaba se descobrindo no meio de uma profecia que coloca a cabeça dela - e seu útero - a prêmio).

P. C. Cast

Esta autora também segue a linha das duas acima: sua escrita é leve e divertida, suas personagens são independentes e fortes, e seus enredos misturam fantasia, realidade, violência e sexo de uma maneira que me agrada muito. Seus livros têm muitos elementos Wicca, o que torna algumas cenas dos rituais muito parecidas entre si nas séries Deusas e House of Night (que escreve em co-autoria com sua filha, Kristin Cast), o que só é um problema se tu decides ler vários livros dela em sequência - o que eu fiz. 

 

A série Deusas tem 8 livros publicados e cada um foca em uma mortal, um romance e uma deusa diferentes, misturando mitologia e realidade. Meu favorito é Deusa da Rosa, que é uma releitura de A Bela e a Fera - sou doida por essa história!! - e a deusa que aparece aqui é Hécate, Senhora da Magia.


House of Night tem Zoey Redbird como protagonista, que é marcada pela Deusa Nyx e vai para a escola título da série aprender tudo sobre a vida dos vampiros e a lidar com as transformações que podem transformá-la em um ou matá-la, caso seu corpo não aceite as mudanças. A trama gira em torno dos poderes crescentes de Zoey e sua luta contra as Trevas (e seus relacionamentos amorosos, afinal ela tem 16 anos em Marcada, o primeiro livro). A série de 12 livros e 6 spin-offs é bem Young Adult, a propósito, assim como Vampire Academy, da Richelle Mead.
Além dessas duas, P. C. Cast também escreveu a duologia Partholon (que é bem legal, aliás) e a série Divine (ainda não publicada no Brasil).
Como disse antes, P. C. Cast divide com Richelle Mead e Laurell K. Hamilton aquelas características que eu tanto gosto, embora tenha bem menos violência em seus livros e mais romance. Mesmo assim, sua escrita e suas personagens femininas independentes me conquistaram.


Bom, isso é tudo, pessoal! Logo trarei mais autores e autoras de Fantasia que merecem ser lidos! Se quiserem conferir as postagens das outras gurias sobre esse mesmo assunto, os links estão aqui!

5 comentários:

  1. Da Laurel K Hamilton eu ainda não li Merry Gentry, mas jpa li 14 dos livros da Anita Blake em PDF, adoro esses livros.
    Ainda não li nenhum da Richelle, eu tinha os 3 primeiros livros de Vampire Academy, tentei ler mas não consegui e desisti, mas pretendo dar uma chance para os outros livros dela.
    Tenho todos da P C Cast na minha lista, quero completar a minha coleção House of Night antes de começar a ler mas tenho certeza de que irei gostar.
    Adorei esse post e temos o mesmo gosto pois amo livros desse genero, faça um post com mais dicas de livros desse genero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brenda, tu não sabe como estou feliz em ler isso! É tão raro encontrar pessoas que já leram Anita Blake!! É uma das minhas séries favoritas ever <3
      Vampire Academy pode ser meio chatinho às vezes, mas Georgina Kincaid é bem mais legal - vou reler ambas séries e começar Dark Swan assim que possível.
      House of Night tem um ritmo parecido com Vampire Academy e às vezes dá vontade de bater na protagonista, mas é bem legal (pelo menos até o terceiro livro, que foi onde eu parei).
      Pode ter certeza, farei vários posts nesse modelo! Se conhecer outras autoras de Fantasia Urbana que todos devem ler, não hesite em comentar ;)
      Obrigada pelo comentário e volte sempre o/

      Bjs da Cami :3

      Excluir
  2. Oi, Mila
    Muitas histórias sobrenaturais, hein? Acho que isso segue a linha das séries que tu gostas de assistir, já que comentamos ontem sobre Supernatural e tu disseste ser uma das tuas preferidas. Acho que prefiro esse elemento sobrenatural em séries de TV, na verdade, porque tenho dificuldade para me visualizar lendo séries tão longas quantos essas e nesse gênero.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que eu gosto dessas séries longas? Odeio me apegar a um personagem e - puf! - não vê-lo mais. Por isso tenho uma pequena relutância a séries que mudam os protagonistas, como é comum nesse gênero também! O ruim é comprar os livros e lembrar do que aconteceu lá no começo da história huahuahauhua

      Richelle Mead e P. C. Cast têm séries menores, então, se quiser tentar, acho que Vampire Academy ou a série Deusas (com livros independentes entre si) seriam bons pontos de partida :D

      Excluir
  3. Oie Mila!
    Acredita que eu não conhecia nenhuma dessas autoras?
    E eu também leio à um tempo (não tanto quanto você, claro), que coisa não?
    Mas adorei conhecer mais sobre elas.
    E com toda a certeza vou procurar os livros!!!
    Beijos.

    ResponderExcluir